É revogada medida provisória que visa assegurar o direito humano à alimentação adequada

A decisão foi tomada pelo governo federal recém empossado no dia 1° de janeiro de 2019.

Até onde tirarão os direitos do ser humano de ter e proporcionar aos seus uma vida de qualidade?
Na tentativa de esvaziar as atribuições do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), órgão que assessora diretamente a Presidência da República e também é integrante do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), decidiram que seria melhor – neste novo governo – revogar por meio da medida provisória n° 180, a Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (LOSAN) que assegura o direito de qualidade alimentar a todo e qualquer indivíduo.
O Brasil havia adotado um formato de participação na área de segurança alimentar e nutricional e veio sendo exemplo para inúmeros países ao redor do mundo. É sabido que nos últimos anos, o Consea recebeu visitas de delegações nacionais e organismos internacionais interessados em conhecer a sua organização e atuação.
Na situação atual, mister se faz reforçar e consolidar o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional como um espaço democrático do Estado brasileiro e não de governos que se apoiam em cima dos mesmos atrás de marketing.
Dar voz às organizações sociais representativas fará com que as políticas públicas consigam dar resposta em/ou solução aos problemas dos setores mais vulneráveis da sociedade brasileira.
Quem sabe essa não seja a hora do homem passar a se alimentar com o que a natureza produz e o veganismo comece a ganhar mais força?

0respostas em "É revogada medida provisória que visa assegurar o direito humano à alimentação adequada"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instituto Pindorama - Todos os direitos reservados
Share This