Meu Bairro Sustentável: A iniciativa que protege o meio ambiente melhorando a vida das pessoas

Você conhece o Meu Bairro Sustentável?

O Projeto Meu Bairro Sustentável é uma iniciativa de preservação do ambiente, promovida através de ações socioambientais com foco em sustentabilidade, educação ambiental e qualidade de vida. Ele surgiu com intuito de tornar Nova Friburgo referência nacional em Sustentabilidade, organização e beleza. Modelo a ser posteriormente copiado em todo país.

As ações do MBS são divididas em 4 temas principais: Educação Ambiental, reciclagem, qualidade de vida e marketing social. O Projeto também é dividido em 4 fases: Diagnóstico, implantação, acompanhamento, comunidade.

Por iniciativa empresarial independente, empresas de médio e grande porte acreditam e apoiam nossas iniciativas. Em contrapartida, o Projeto disponibiliza espaço de publicidade gerenciada por um profissional em design gráfico e mídia social, além de outras formas de marketing social com alcance em toda cidade de Nova Friburgo e região.

Uns dos principais apoiadores do MBS é o Instituto Pindorama. A parceria aconteceu inicialmente no primeiro Festival da Sustentabilidade, e foi essencial para o nosso fortalecimento e continuidade.

Em Abril de 2017 as ações do MBS também começaram a ser apoiadas pelo poder público através do projeto Meu Bairro+200. De atuação comunitária, com foco na educação ambiental e nas ações de sustentabilidade, o projeto Meu Bairro +200 visa a geração de oportunidades, a capacitação profissional, o empreendedorismo social e a formação de agentes multiplicadores na cidade de Nova Friburgo, RJ.

São Geraldo é o primeiro bairro da cidade a receber as duas iniciativas. Os primeiros frutos já começam a ser colhidos.

Umas das primeiras iniciativas no bairro foi a implantação de dois ecopontos para coleta seletiva de recicláveis, sendo um no colégio municipal  e outro na sua rua principal.

Inicialmente a adesão foi pequena, porém após diversas palestras de conscientização e das primeiras premiações das crianças do bairro a coleta aumentou significativamente e cresce mais a cada dia.

Na escola em que o projeto atua, a ampliação da consciência sustentável se dá através do ensino de que o que chamamos de lixo possui valor e pode ser aproveitado de forma muito mais eficiente e lúdica. Discutimos com as crianças que cada sacola que se joga na lixeira, é como se moedinhas fossem enviadas para o aterro sanitário.

Em cerca de um ano de coleta seletiva na escola, as crianças já levaram mais de 2 toneladas de recicláveis e foram premiadas com patinetes, vale pizza, festa sustentável, eco brinquedos entre outros prêmios.

A coleta de óleo vegetal funciona da mesma maneira. As crianças e professores levam para a escola o óleo usado em garrafas pets bem fechados que são depositadas em um latão. Periodicamente esse material é recolhido e destinado a fabricação de biodiesel. Somando a coleta da escola e a do bairro já foram coletados mais de 1.600 litros de óleo.

Mensalmente os resíduos coletados (plástico, papel, pepelão, tetrapaks e óleo vegetal) são vendidos para recicladoras e o recurso obtido é destinado em benefícios para o próprio bairro, principalmente das crianças.

Presentemente foi fidelizada uma parceria com a concessionaria de energia da cidade. As podas de arvores já trituradas que antes eram enviadas para o aterro sanitário agora  são depositadas em um terreno público para serem compostadas. Existem diversos aspectos positivos dessa ação: Aumento da vida útil do aterro (acredita-se que cerca de 40% do volume do lixo enviado para o aterro é orgânico), geração de trabalho e renda através da comercialização do composto, húmus, chorume e das próprias minhocas californianas, além da conscientização ambiental. Estima-se que este resíduo chega a 14 toneladas/mês.

Outro resultado positivo das ações do MBS foi o plantio de pomares e mudas nativas. Além da necessidade latente do reflorestamento, priorizamos o plantio de frutíferas próximo as praças e escolas, visando oferecer variedades de frutos orgânicos para uma melhor qualidade de alimentação das crianças. Muitas mudas foram desenvolvidas através de sementes e caixas de leite vazias que foram levadas pelas próprias crianças para a escola.

E por último uma recente ação, muito positiva, foi o início de parcerias que resultaram em aulas expositivas sobre educação ambiental, cursos e palestras promovidas junto à comunidade para capacitação e aprendizagem dos princípios da sustentabilidade. Dentre os cursos oferecidos estão os de compostagem, agrofloresta, confecção de bolsas e carteiras pelo reaproveitamento de materiais que normalmente são descartados e o curso de jardinagem e paisagismo.

Parecem muitas ações, não é mesmo? Entretanto, ainda há muito a ser feito, não apenas por São Geraldo, mas por toda a cidade de Nova Friburgo, RJ e quem sabe ao se difundir a ideia pelo Brasil.

O consumo consciente, nossa maior ferramenta de transformação

O principal apelo do Projeto é o consumo consciente, nossa maior ferramenta de transformação. O consumidor consciente priorizará empresas que devolvem a contra partida para as comunidades através de ações sócio ambientais ou também àquelas empresas que mitigam seu impacto com uso de tecnologias mais limpas e sustentáveis.

Ao consumir um produto movemos uma engrenagem dentro do sistema, ou seja, uma energia é dispensada na direção da sustentabilidade ou do seu oposto, o consumo inconsciente, que degrada os ecossistemas. Dessa forma o consumidor consciente do seu papel social procurará atender suas necessidades com empresas que respeitam a perspectiva da sustentabilidade.

Venho convidá-lo a unir-se a nós, seja como voluntário, parceiro, patrocinador ou consumidor consciente, para que possamos desta forma acelerar tais iniciativas e dar mais alguns passos em direção ao tão sonhado desenvolvimento sustentável para a qualidade de vida!

Por nós, por nossos filhos, familiares e amigos… Pela vida e a continuidade da vida.

Saiba mais em facebook.com/meubairrosustentavel/ (22) 999383408

 

Renata de Rivera, gestora ambiental e de projetos.

Idealizadora do Meu Bairro Sustentável

Coordenadora do Meu Bairro+200

Colunista do Jornal A voz da Serra e da rede Pindorama

dezembro 5, 2017
Instituto Pindorama - Todos os direitos reservados
Share This