Teto verde: como fazer em sua casa ou prédio

Teto verde na Ecovila El Nagual executado pelo coletivo Lowconstrutores Descalzos
Teto verde na Ecovila El Nagual executado pelo coletivo Lowconstrutores Descalzos

O teto verde vem se mostrando uma excelente alternativa para se vencer uma série de desafios em construções urbanas e rurais. Proporciona grande conforto térmico para casas, apartamentos e escritórios, além de ampliar a área útil da edificação ao criar um grande pátio verde.Existem soluções prontas no mercado. Vamos ensinar algumas opções na modalidade “faça você mesmo”.

Deve-se fazer o madeiramento para telhado normalmente, porém, com menor espaçamento entre as vigas e caibros, pois 1m² de teto verde pode pesar entre 60 e 150 kg quando saturado com água. O caimento ideal para teto verde varia de 3 a 5%.

Como fazer um teto verde

Primeira camada: tábuas de pinus com aplicação de resina de mamona e fresada com encaixe em ‘L’. Segunda camada: papelão, isopor, plásticos ou carpete velho. Terceira camada: geomanta. Quarta camada: substrato composto de terra preta e areia peneiradas. Quinta camada: placas de grama. Detalhe do dreno com argila expandida e flanges para drenagem

Como fazer um teto verde, camadas e materiais.
Como fazer um teto verde, camadas e materiais.

Foto e execução: Lowconstrutores Descalzos

Detalhe da drenagem do teto verde com pedra brita

Teto verde para edifícios e casas com laje

Neste caso, é necessário consultar um engenheiro para se certificar de que a estrutura da construção foi projetada para suportar a carga adicional. Pode-se utilizar as mesmas camadas descritas no esquema anterior, exceto a de tábuas de pinus ou compensado naval.

Espécies para usar no seu teto-verde

Muitos arquitetos utilizam a grama esmeralda para fazer um teto verde. Esta grama necessita de irrigação e pode vir a morrer em períodos de longa estiagem caso ocorram falhas na irrigação. No Instituto Pindorama nós substituímos a grama esmeralda morta (que não foi removida do teto verde, porém usada como substrato) por algumas espécies de trapoerada.

A trapoeraba é uma herbácea florífera originária dos trópicos, mas que possui grande capacidade de adaptação e hoje em dia pode-se vê-la em climas subtropicais e temperados. Ela apresenta folhas lanceoladas ou lineares, glabras, verdes, macias e de margens arroxeadas, onduladas e com cílios brancos. As hastes são eretas a ascendentes, com cerca de 40 cm de altura e facilmente enraizam quando os nós tocam o solo. As flores são axilares e apresentam duas pétalas azuis, grandes e vistosas e uma terceira pequena, branca e discreta. A floração ocorre na primavera e no verão. É uma planta rústica e resistente a estiagem.

 

Instituto Pindorama - Todos os direitos reservados
Share This