20 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, 14 maio, 2021
spot_img

Por que a comida está mais cara?

Se você foi ao supermercado recentemente, certamente se surpreendeu com o preço dos alimentos. A soberania alimentar ainda não foi alcançada, e mais de 10 milhões de pessoas passam fome no Brasil. O cenário piorou durante a pandemia. Leia mais e descubra por que a comida está mais cara.

Entenda o que é Soberania Alimentar

Soberania Alimentar é um conceito que relaciona autonomia e liberdade com cultura e o direito de consumo de alimentos saudáveis e acessíveis. Isso pode ser feito através de sistemas que conduzam a produção diversificada de alimentos, de maneira que seja fornecida alimentação de qualidade para toda a população. E também, com distribuição justa e equitativa.

Agricultura industrial X Soberania alimentar

Sabemos que a alimentação é fundamental para a manutenção da vida. Portanto, se alimentar de forma saudável e diversificada é um direito humano.

Porém, a sociedade vive uma profunda crise de valores. Esquecer que precisamos de alimentos naturais diversificados, livres de venenos e industrialização é muito fácil na cultura dominante.

Atualmente, as grandes corporações, industrias farmacêuticas e químicas dominaram os rumos da alimentação no mundo.

O sistema alimentar enfrenta uma grande crise. A agricultura não é mais uma maneira de produzir comida. A comida se tornou um produto suscetível a especulação para obtenção de benefícios econômicos.

Portanto, o modelo vigente de agronegócio é incompatível com a soberania alimentar.

As commodities são baseadas na bolsa de valores, e ocorre de acordo com a oferta e a procura, podendo sofrer variações de acordo com as flutuações do dólar. Ou seja, a agricultura se transformou em um negócio.

É mais ou menos assim: No Brasil, é produzido grande quantidade commodities. Mas o preço dos alimentos, variam de acordo com o comércio exterior. Destruímos nosso solo, nossa natureza que é a maior riqueza do Brasil, para produzir para o mercado externo e ainda pagar caro no preço dos alimentos.

Se alimentar da indústria é um grande problema! Apoiar o agronegócio é uma cilada!

soberania alimentar

Para o Brasil, mesmo com a quantidade enorme de terras disponíveis, ainda é um grande desafio conquistar soberania alimentar e garantir alimentos de qualidade para a população.

Questões de administração pública, falha na distribuição de alimentos, modelo agrícola industrial super incentivado e falta de apoio à agricultura familiar faz com que fiquemos refém dos altos preços dos alimentos.

Outro problema muito grave causado por esse tipo de agricultura, é o uso de agrotóxico e GMO’s (organismos geneticamente modificados).

Que, acabam poluindo o solo, rios, lençóis freáticos, alterando todo o micro clima e contaminando a produção do pequeno produtor que está resistindo com agricultura biodiversa/orgânica.

Como enfrentar essa crise dos preços e acesso aos alimentos?

Esse é o tipo de crise que envolve diversas discussões. Por isso, é necessário retomar políticas de segurança, soberania alimentar e reforma agrária. E, principalmente entender a causa central do problema: o modelo de agricultura industrial vigente.

Para isso, precisamos urgentemente estimular e fomentar a produção de alimentos da agricultura familiar por todo país, e principalmente participar ativamente dos movimentos sociais para garantir que a comida que chega em nosso prato seja de qualidade e baseada em uma agricultura limpa.

Seja você, um consumidor de cultivos da agricultura familiar, procure sempre por feiras e orgânicos, e mais: cultive seu próprio alimento.

Leia nesse post aqui que Sim, é possível plantar o próprio alimento. Nele contém diversas dicas para você descobrir como fazer isso acontecer.

Aprenda com o Instituto Pindorama como ter uma vida mais saudável e alinhada com a natureza. Aprenda Permacultura agora mesmo. Aproveite nossos cursos online para estudar com segurança sem sair de casa. Seja um agente de transformação. O planeta precisa de você agora. Clique aqui e conheça nossos cursos.


Nilson Dias
MBA em Gestão de Projetos pela FGV, fez a transição com apenas 25 anos de idade quando encerrou seu ciclo em uma multinacional e tornou-se fundador do Instituto Pindorama, uma organização sem fins lucrativos que promove a educação para sustentabilidade e qualidade de vida que já auxiliou centenas de pessoas a realizarem seus sonhos.

Artigos Relacionados

Siga o Instituto Pindorama

323,936FãsCurtir
173,000SeguidoresSeguir
90,100InscritosInscrever
spot_img

Relacionados